Salve marombada! To bem corrido esse mes, razão pela qual não estou conseguindo atualizar semanalmente o blog…
Mas vamos la, algumas perguntas feitas por usuários do Facebook que o Mestre Waldemar respondeu em sua página oficial, selecionei algumas interessantes, segue abaixo:

Waldemar Guimarães

  • Como posso distinguir uma dor de treino efetivo ou se a mesmo foi em demasia?

Resposta:
Ótima pergunta, aliás, se atletas e treinadores observassem isto mais atentamente poderiam evitar uma série de dessabores.
Muitas vezes lesões ocorrem justamente porque o atleta não sabe distinguir quanto foi o suficiente e quando foi excessivo. A dor promovida pelo processo de falha da musculatura e mesmo a falha total, não é instantânea, mas caracterizada por aquecimento local, ou como se fala popularmente, sente-se o músculo queimar. Já a dor que sinaliza lesão é súbita e aguda como se fosse uma agulhada ou mesmo a sensação de ter sido perfurado por uma faca. Às vezes o processo é tão intenso que denota a ruptura parcial ou total de tecido muscular e ou conjuntivo, às vezes apenas poucas fibras se romperam, mas o desavisado para não interromper suas repetições insiste em realizar mais algumas e a lesão apenas se torna mais séria.
Exemplo clássico. O elemento esta realizando o agachamento e subitamente aparece aquela dor aguda como se fosse uma facada no lombar. O músculo esta sinalizando: “Pare agora seu retardado!”, mas, o elemento insiste em realizar mais repetições, depois vai amargurar um longo período de recuperação e idas à fisioterapia.
Certa vez um basista aposentado amigo meu, pegou um voo e foi visitar a nova namorada. Foram a um shopping centre local, logo identificou que havia uma competição de supino no hall principal. A fim de impressionar a nova namorada, inscreveu-se na competição e sem pedir cargas progressivas e se aquecer apropriadamente, heroicamente empunhou a barra, mas na primeira tentativa teve ruptura bilateral e total dos tendões do peitoral.
Sua primeira atitude pós-boçalidade foi me ligar da cidade distante e perguntar o que fazer.
– Seu maluco, idiota, irresponsável coloca gelo imobiliza e vai para o hospital!

  • Mestre vejo o senhor nos vídeos exigindo que seus atletas realizem o supino com a cabeça encostada no banco, no entanto um grande número de atletas mantém a cabeça a frente ou mesmo em movimento, qual o correto?

Resposta:
Vamos lá, atletas que você observa em vídeos, muitas vezes têm o trapézio tão desenvolvido e os músculos flexores do pescoço tão rígidos que não conseguem manter a cabeça onde deveriam, outros se acostumaram a manter o olhar fixo na barra simplesmente. Mas, de fato, exijo sim a forma mais estrita e sólida possível de execução a fim de minimizar a ação de músculos sinergistas e estabilizatórios para os esforços focarem no músculo alvo que esta trabalhando, no caso do supino. A fim de realizar o exercício com mais peso, é inclusive recomendado colar a cabeça no banco e até pressionar para baixo de encontro ao próprio banco. Um estudo de Berger e Smith demostra que este procedimento cria uma resposta neural que facilita a ação dos músculos utilizados no supino.
Portanto, não dê cabeçadas e cola a cabeça no banco ANIMAL!
Berger R. A. and Smith K.J.. Effects of the Tonic Neck Reflex in the Bench Press. Journal of Applied Sport Science Research. 5.4, p. 188-191, 1991

  • Como o Senhor sugere o uso de suplementos alimentares?

Resposta:
No mínimo, antes de indicar suplementos, verifico o aporte nutricional diário, ou seja, como vem sendo feito as refeições, horários e diversificação dos macronutrientes bem como o equilíbrio dos mesmos. Ensino há anos que “pessoas comuns comem e atletas se alimentam”, este pensamento induz mais técnica e responsabilidade ao indivíduo frente às refeições. Aliás, não denominamos nada como café da manhã, almoço, jantar ou colação, isto não esta presente em nosso vocabulário, para nos são todas “refeições” e têm igual importância.
É muito importante prescrever corretamente de acordo com as necessidades individuais, por isso contamos com nutricionistas ótimos que trabalham conosco, tais como o Dr Oswaldo Neto, Poliana Stabile e Rodolfo Peres.
Para um bodybuilder é vital administrar as corretas doses de alimentos e suplementos, tais como creatina, glutamina, BCAA’s, Proteinas em pó,etc.. Imagine você indo a um médico que lhe diz apenas para tomar antibióticos e lhe entrega um pote com os mesmos; se você tomar a menos a doença a ser combatida pela droga não desaparecerá, se administrar demais sofrerá a incidência de efeitos colaterais adversos. Com alimentos e suplementos é o mesmo. Você deve saber a dose ideal para as suas necessidades a fim de obter o máximo de acordo com seus objetivos, por isto consulte um especialista.

Valeu pessoal!
Próximo post também com o Mestre Waldemar, dando dicas com vídeos!
abraços

Anúncios

Quando se fala em suplementação de carboidratos, a segunda coisa que vem a cabeça das pessoas é se existe diferença entre dextrose e maltodextrina. Isso porque a primeira pergunta é sempre a mesma: “mas eu não vou engordar?”.

Existe diferença entre DEXTROSE e MALTODEXTRINA ? A resposta é não.

Waxy Maize x Dextrose x Malto

Waxy Maize x Dextrose x Malto

Tanto dextrose quanto maltodextrina são carboidratos, mas a dextrose é um monossacarídeo (glicose) enquanto a maltodextrina é um polissacarídeo (que se quebra em glicose para depois ser absorvida). Na teoria a maior vantagem da dextrose sobre a maltodextrina seria a absorção mais rápida. Na prática os resultados não mostram diferença entre as duas. Os dois suplementos são absorvidos rapidamente pelo organismo e elevam a glicemia (e consequentemente promovem aumento da insulina) e reduzem o catabolismo proteico. Os estudos que compararam os dois suplementos na recuperação muscular não observaram diferenças significativas entre eles, mesmo com a pequena diferença no tempo de absorção. Ou seja, a escolha entre maltodextrina e dextrose é individual e cada um pode decidir qual comprar pelo paladar (uma vez que a dextrose é muito mais doce e nem todo mundo tolera bem).

Leia o resto deste post »

Salve marombeiros!
Passando rápido para deixar mais um vídeo do Grande Fernando Sardinha, dessa vez com o tal do Ander, que ficou conhecido no youtube com uns videozinhos ai…

Bom treino a todos!
abraços
Guilherme

Álcool x Musculação

Chegou o carnaval !! A cereja do bolo do “projeto verão” de muito malhador de temporada. Sem nenhum trocadilho mas a vida da gente vem em ciclos, e o carnaval assim como fecha o verão, costuma ser o fechamento de um ciclo importante pra muita gente.

Longe de mim questionar a motivação ou os métodos que cada um escolhe pra si, mas algumas observações são importantes nesse momento. Se você está chegando aqui no auge de um trabalho árduo, que te consumiu muito empenho, dedicação, esforço e dinheiro, porque desperdiçar tudo em uma única semana ?? Ou pior ainda, se você está no meio de um trabalho de médio-longo prazo, porque se comportar como se não houvesse amanhã depois da quarta-feira de cinzas ?? Hipertrofia ou baixo percentual de gordura, tudo pode ir embora muito mais rápido do que veio se você não tomar alguns cuidados…
Leia o resto deste post »

Mesomorfo, Endomorfo ou Ectomorfo

Qual o seu BIOTIPO?

Qual o seu BIOTIPO?

Desde que todos nós somos geneticamente diferentes, saber exatamente qual é o seu tipo físico pode ser uma grande ajuda para alcançar os seus objetivos mais rapidamente, se alimentando e se exercitando de forma mais apropriada.

Geneticamente falando, existem 3 tipos físicos diferentes: mesomorfo, endomorfo e ectomorfo. Você é na verdade uma mistura desses 3 tipos físicos, mas sempre existe a predominância de um deles em particular. O seu tipo físico “principal” vai ser aquele no qual você mais vai se identificar. Então vamos ver qual é o seu tipo físico:
Leia o resto deste post »

Hoje em dia é muito comum vermos nas academias pessoas reclamando do seu próprio corpo, até ai tudo bem, mas hoje, mais do que nunca o mal da Vigorexia tem se tornado um tanto quanto comum. A Vigorexia é um transtorno que atinge principalmente o sexo masculino, e mais precisamente nos “viciados em academia”, que mesmo quando já estão fortes, ainda se veem magros, a imagem a baixo mostra perfeitamente como é uma pessoa que sofre do mal da Vigorexia.

Um mal chamado Vigorexia

Um mal chamado Vigorexia

Dentre os principais sintomas, nós temos:

  • Acreditam que estão mais magros do que na realidade estão
  •  Acham-se fracos
  • Têm vergonha do seu corpo 
    O assunto é tão atual, que virou tese de mestrado na Unesp de Rio Claro. A dissertação foi defendida no novo programa multidisciplinar Desenvolvimento Humano e Tecnologias, do Instituto de Biociências. O educador físico Flavio Dezan foi o primeiro a obter o título de mestre no novo programa com o tema Corpos Modernos e Vigorexia na Rede Social Virtual: Ideais Midiáticos e Suas Influências na Imagem Corporal Masculina.“O novo plano multidisciplinar da Unesp foi idealizado por um grupo de docentes que viam a necessidade de mudanças na estrutura e forma de condução da formação de recursos humanos em Desenvolvimento Humano e Tecnologias, e que em 2010 teve o ingresso de seus primeiros alunos de mestrado e doutorado, das mais variadas áreas do conhecimento (educação física, fisioterapia, biblioteconomia, engenharia, entre outros)”, afirma Dezan.

    O programa, composto por duas linhas de pesquisas – Tecnologias, Corpo e Cultura, e Tecnologias e Desempenho Humano – é coordenado pelo professor Afonso Antonio Machado e, já no primeiro ano, foi conceituado pela CAPES com o nível 4.

    Durante o desenvolvimento da tese de mestrado, Dezan constatou que a vigorexia atinge principalmente homens entre os 18 e 35 anos.

    O educador físico acredita que a importância de seu trabalho se dá na medida em que as relações com o mundo tecnológico se mostram cada vez mais fugazes e sujeitas a padrões estético-corporais que raramente são possíveis de atingir, causando uma série de situações que levam ao desenvolvimento de quadros psicopatológicos, tais como os distúrbios de imagem.

    Vigorexia

     

O aparecimento da vigorexia surge como forma de expressão corporal ou estilo de vida, como preferem referir a si próprios os acometidos por esse distúrbio de imagem, cujo objetivo principal é a obtenção do corpo perfeito, mas nunca estar satisfeito com esta perfeição.A grande questão é se nós podemos ser nós mesmos, com nossas qualidades e defeitos, ou temos que nos apresentarmos sob uma luz favorável sempre.

Espero ter ajudado aqueles que ainda tinham dúvidas sobre a Vigorexia…
Se voce gostou, tem alguma dúvida, crítica ou sugestão, deixe um comentário abaixo!
abraços
Guilherme

 

Salve marombada! Hoje vou falar, indo direto ao ponto, sobre quais são as funções das vitaminas, o que o excesso e a falta de cada uma podem causar e em que alimentos são encontradas.

Exemplos de vitaminas

As vitaminas são um grupo de compostos orgânicos necessários apenas em quantidades mínimas na dieta, mas essenciais para reações metabólicas específicas do interior da célula e necessárias para o crescimento normal e para a manutenção da saúde. Várias delas agem como coenzimas ou como um grupo de enzimas responsáveis pela promoção de reações químicas essenciais.

  •             VITAMINA A

Funções: visão, crescimento, desenvolvimento ósseo, desenvolvimento e manutenção do tecido epitelial (pele), imunidade, reprodução, anti-cancerígeno.
Fontes: óleo de fígado de peixe, fígado, rim, ovo, leite, óleo de dendê, cenoura, couve, espinafre, manteiga.
Deficiência: cegueira noturna, alterações cutâneas.
Excesso: dor e fragilidade óssea, hidrocefalia e vômitos em crianças, pele seca com fissuras, unhas frágeis, perda de cabelo, gengivite, anorexia, irritabilidade, fadiga, hepatomegalia e função hepática anormal, oscite e hipertensão portal.

  •             VITAMINA B1 (ou TIAMINA)

Funções: respiração tecidual, metabolismo de corboidratos, gorduras e proteínas.
Fontes: carne de porco, gema de ovo, fígado, coração miúdos, presunto, nozes, levedo de cerveja, germe de trigo.
Deficiência: confusão mental, fraqueza muscular, instabilidade emocional, depressão, irritabilidade, perda de apetite, letargia, beri-beri (insuficiência cardíaca e manifestações nervosas).
Excesso: Não conhecido.

  •             VITAMINA B2 (ou RIBOFLAVINA)

Funções: crescimento, produção de corticosteróides, formação das células vermelhas do sangue, gliconeogenese e atividade reguladora das enzimas tiróideas.
Fontes: leite, ovos, fígado, coração, músculo de boi e aves, hortaliças de folhas verdes, levedo de cerveja.
Deficiência: estomatite angular, lacrimejamento, queimação e coceira nos olhos, síndrome uro-genital.
Excesso: Não conhecido.

  •             VITAMINA B6 (ou PIRIDOXINA)

Funções: imunidade celular, liberação de glicogênio hepático e muscular, diurético.
Fontes: fígado, carnes, gema de ovo, cereais, pães integrais, banana, batata, frango, abacate.
Deficiência: anormalidades no sistema nervoso central, retardo mental, convulsões, anemia hipocrônica.
Excesso: insônia.

  •             VITAMINA B12 (ou CIANOCOBALAMINA)

Funções: metabolismo celular, crescimento.
Fontes: fígado, coração, mariscos, ostras, gema de ovo, carnes, queijos, peixe, camarão, lagosta.
Deficiência: diminuição do crescimento, anemia e outros disturbios sanguíneos e distúrbios no trato gastrointestinal.
Excesso: interfere na ação farmacológica de drogas anticonvulsivas.

  •             VITAMINA C (ou ÁCIDO ASCÓRBICO)

Funções: produção e manutenção do colágeno (integridade celular), cicatrização, absorção do ferro.
Fontes: frutas cítricas, hortaliças de folhas verdes, pimentão, tomate, batata.
Deficiência: fragilidade capilar, hemorragia, escorbuto.
Excesso: formação de cálculos de urato, cistina e oxalato (+ de 9 g/dia).

  •             VITAMINA D

Funções: absorção, mobilização e reabsorção de cálcio e fosfato.
Fontes: leo de fígado de peixe, manteiga, fígado, gema de ovo, leite, salmão, atum e luz solar.
Deficiência: raquitismo, osteomalácia.
Excesso: calcificação óssea excessiva, cálculos renais, calcificação metastática de partes moles (rins e pulmões), hipercalcemia, cefaléia, fraqueza, vômitos, náusea, constipação, poliúria, polidipsia.

  •             VITAMINA E

Funções: antioxidante.
Fontes: germe de trigo, óleo de milho, sementes de algodão, girassol e soja, vegetais de folhas verdes, gema de ovo.
Deficiência: fragilidade muscular, deposição ceróide no músculo liso, creatinúria, hemólise, reabsorção fetal, atrofia testicular, anormalidades embrionárias, distrofia muscular, encefalomalácia e necrose hepática.
Excesso: efeito anticoagulante e prolongamento do tempo de coagulação sangüínea.

  •             VITAMINA K

Funções: processo de coagulação sangüínea.
Fontes: vegetais de folhas verdes, fígado, leite, nabo, iogurte, gema de ovo.
Deficiência: hemorragia.
Excesso: anemia hemolítica, hernicterus em crianças.

  •             VITAMINA PP (ou NIACINA)

Funções: componente de coenzimas relacionadas às enzimas respiratórias e vasodilatadoras.
Fontes: fígado, carnes, peixes, trigo integral, amendoim.
Deficiência: fraqueza muscular, anorexia, indigestão, pelagra, estomatite angular, língua vermelha, lesões dematológicas, perturbações mentais.
Excesso: formigamento e enrubecimento da pele, sensação de latejamento na cabeça.

  •             ÁCIDO FÓLICO

Funções: divisão celular e transmissão de traços hereditários, formação e maturação dos eritrócitos e leucócitos.
Fontes: espinafre, vegetais de folhas verdes, fígado, levedo de cerveja, cenoura, gema de ovo.
Deficiência: diminuição do crescimento, anemia megaloblástica e outros distúrbios sangüíneos, glossites e distúrbios no trato gastrointestinal.
Excesso: interfere na ação farmacológica de drogas anticonvulsivas.

  •             ÁCIDO PANTOTÊNICO

Funções: essencial para a digestão de carboidratos, gorduras e proteínas.
Fontes: presente em todos os vegetais e animais. As melhores fontes são ovos, fígado e salmão.
Deficiência: dermatites, sensação de queimação, perda de apetite, náusea, indigestão, estresse.
Excesso: não se conhecem efeitos tóxicos sérios, mas a ingestão de grandes quantidades pode causar diarréia.

É isso ai pessoal… Semana que vem tem post sobre a Vigorexia… Aguardem!
Abraços e bom treino a todos!
Guilherme